Portal JE10 - Cordeirópolis e Região

Portal JE10 - Cordeirópolis e Região

Conheça o APP AcheAki | Android e IOs

A nova era na educação: Escolas buscam se adaptar diante da pandemia do coronavírus

Escolas estaduais adotaram plataforma online de estudos e as municipais apostaram na relação família-escola

Os estudantes da rede municipal e estadual de ensino de Cordeirópolis vem se adaptando a uma nova era. A situação do coronavírus obrigou os quase três mil estudantes a ficarem em casa. Pela rede estadual o governo anunciou as aulas online com suporte a aplicativos e materiais complementares, já a Secretaria de Educação de Cordeirópolis adotou a relação família-escola realizando exercícios onde os alunos levam para casa e tem a oportunidade de fazer junto com a família.

De acordo com a secretária de educação de Cordeirópolis, Angelita Ortolan, as medidas adotadas foi de grande sucesso e vem recebendo uma resposta muito positiva por partes de alunos e pais. Ainda de acordo com ela, o projeto recebeu a denominação de “Além da Escola”e foi elaborado pensando em todas as possibilidades, mesmo sem internet as atividades chegarão a esses alunos.

“O responsável ou um familiar do aluno retira as atividades na escola de seu filho. Desde então, os alunos têm seis dias para realizar as tarefas em casa, inclusive aos sábados. Até que não tenhamos uma previsão para retorno das aulas presencialmente, seguiremos este novo formato”, detalhou Angelita.

O sucesso do projeto é visto nas redes sociais. Muitos pais vêm divulgando a participação da realização das atividades juntamente com seus filhos. Tornando então, o momento mais especial e familiar. Como é o caso do aluno Pedro Henrique de 9 anos, ele está no 4º ano e é estudante da Escola Maria Aparecida, no Jardim Cordeiro. Ele nos conta que vem contando com as ajudas de sua mãe e seu irmão. Mas, apesar de tudo, sente falta dos amigos e das professoras.

“Eu estou gostando desse novo jeito, é legal, a minha mãe e meu irmão me ajuda muito. Mas, eu sinto falta da minha professora e dos meus amigos. A primeira coisa que vou fazer quando voltar é brincar com eles”, contou ele empolgado.

Mas, a saudade não está só de um lado da história. Professores contam que o formato de alguma forma aproxima, mas está longe da sensação da sala de aula. É o que relata a professora, Valdete Santin que leciona na Escola Maria    Aparecida.

“Nunca havia passado por isso antes, nossa profissão exige de nós dedicação total e de repente tivemos que largar tudo pela metade e ficar longe daquela rotina. Me senti perdida, ansiosa e deprimida nos primeiros dias. Nesses últimos dias, quando estou planejando as atividades e gravando os vídeos isso aliviou um pouco a tristeza. Mas, a minha maior alegria foi quando meus alunos entraram online e conversaram comigo. Ver o sorriso e escutar a voz deles me deixou encantada. Isso amenizou a saudades de toda a algazarra das crianças”, relatou a professora.

Outra professora que nos conta seu relato emocionada, é a professora Thais Helena Carandina. Que atua como professora desde 1998, já na rede municipal entrou em 2002. Ela incentiva os alunos a fazerem sua parte e que mesmo longe eles podem contar com os professores.

“Peço para cada um fazer sua parte tanto nos estudos quanto ao fato de se protegerem, tomarem todos os cuidados, que assim tudo acaba logo e que se precisarem da nossa ajuda. Nós professores estamos a disposição mesmo a distância para orientar e ajudar em tudo que for necessário, a saudade é grande também, sentimos muito a falta de nossos alunos mas fiquem tranquilos que tudo vai passar”, detalhou ela.

O ENSINO ESTADUAL

Na rede estadual o governo do estado em parceria com o “Centro de Mídia de São Paulo” lançou a plataforma online de estudos. O aplicativo disponível para IOS e Android funcionam com aulas onlines e vídeos gravados. Além disso, as escolas adotaram práticas próprias para prosseguir com o ano letivo.

A estudante da Escola Estadual Jamil Abrahão Saad, Júlia Fabiano de Oliveira que está 2º ano do Ensino Médio relata as atividades maçantes propostas pelo governo e as dinâmicas das aulasonlines.

“É muita gente e tem alunos que não respeitam e fica muito difícil o aprendizado. Aliás são todas as escolas do estado assistindo as aulas e fica um pouco difícil aprender bem” detalhou a estudante.

No início do mês, o estado divulgou que as provas acontecerão de forma normal. Ainda de acordo com os dados cerca de 1,6 milhões de alunos da rede estadual acessaram o aplicativo disponibilizado há um mês para as aulas. Representando 47% dos 3,5 milhões de alunos matriculados em todo o estado.

“Nenhum aluno deve ser prejudicado por não conseguir acessar as aulas onlines, mas que as notas devem ser lançadas no sistema digital da pasta até o fim do mês de maio”, apontou a Secretaria de Educação Estadual em nota.

Em Cordeirópolis, as escolas adotaram algumas medidas visando não perder o ano letivo. Dessa forma, cada unidade escolar estadual preparou seu material e sites próprios para fornecer ainda complementos de estudos.

ESta reportagem está na revista eletrônica JE10 . Acesse Aqui.





Leia Também

Deixe um comentário Para "A nova era na educação: Escolas buscam se..."