Portal JE10 - Cordeirópolis e Região

Portal JE10 - Cordeirópolis e Região

Conheça o APP AcheAki | Android e IOs

Cordeiropolense retoma carreira no futebol, se destaca no Rio de Janeiro e é contratado para time de 1ª divisão na Paraíba

Atleta conta história inspiradora  e dá conselhos para jovens jogadores que estão iniciando

Aos 28 anos, o atleta cordeiropolense Vagner Caetano, mais conhecido como Vaguinho, foi contratado nesta quarta-feira (27) pelo Atlético Cajazeiras da Paraíba, o clube disputa atualmente a 1ª divisão do campeonato estadual paraibano. Em entrevista ao Portal JE10 o jogador contou sua história, a importância do apoio da família, amigo e namorada para que pudesse retomar carreira e ganhar espaço no cenário futebolístico nacional.

Família: a maior incentivadora para o esporte

Vaguinho começa contando sua carreira que começou  aos 13 anos quando foi embora de casa, na oportunidade ao lado do Matheus Galdezani. Eles foram destaque na vitória de Cordeirópolis sobre o Rio Branco e logo em seguida a equipe adversária chamou ambos os jogadores para compor o elenco de base.

“No início, uma vez por semana treinávamos por lá e continuávamos estudando por aqui. Aí pedíamos ajuda para a prefeitura e eles nos ajudavam, meu pai que levava a gente, até que chegou um momento que fomos morar lá e ficamos no alojamento da equipe. Após um ano e meio eu fui dispensado devido ao mal comportamento e indisciplina escolar. Aqui, deixo meu primeiro conselho aos jovens que sonham ser jogadores, estudem, se esforcem, tenham foco dentro e fora de campo porque o futebol precisa disso”.

No seu retorno para a cidade, Vaguinho foi indicado pelo seu amigo Ivan Cordeiro para a equipe do São Carlos, mas a passagem pela equipe paulistana não durou muito, após um ano, o atleta foi novamente dispensado. Neste momento ele não teve escolha, era o momento de trabalhar e ajudar a família.

“Eu comecei a beber e a vida começou a andar para trás. Eu trabalhava e foi quando eu conheci a Lais. Em meados de 2018 tive grandes dificuldades familiares e profissionais. No final deste ano o Matheus veio de férias e começamos a treinar com o Prof. Valmir, ali o sonho que estava adormecido, acordou. Aproveito esse momento para agradecer ao meu irmão, amigo e parceiro Galdezani por toda ajuda, incentivo, apoio que está me dando, ele sabe que é minha inspiração e mais uma fonte de onde tiro forças para lutar. “Valeu meu mano”!”, conta o atleta.

O AMOR PELO FUTEBOL VOLTA:

Neste momento de novas escolhas três decisões foram primordiais para o cordeiropolense que foi parar de beber, se apegar a Deus e receber o apoio incondicional da sua namorada. Em conversa com Lais, ela nos conta.

“Quando ele me questionou aos 27 anos se ele deveria voltar a jogar bola, dei total apoio e aquilo se tornou um sonho meu também. Neste momento eu fui correr atrás e ajudar ele. Ao entrar nesse mundo, você descobre os bastidores, têm muitos momentos, sejam eles de: tristeza, medo, desespero, decepção, mas também existem muitos momentos de alegrias, fé, esperança e mais ainda porque temos um Deus que é milagroso e faz maravilhas em nossas vidas. Tudo no tempo, na hora e no lugar certo.”, contou ela.

Vaguinho e a namorada Laís

A namorada importante já neste momento da história ganha um brilho à mais ao achar um teste para o jogador na região metropolitana do Rio de Janeiro no Paduano F.C, clube da Série C do futebol carioca. Vaguinho se destacou, foi aprovado no elenco e assinou seu primeiro contrato profissional.

Em 2020, através da empresa H9 Soccer o atleta assinou um contrato de agenciamento, e entrou para o Queimados F.C, clube da séria B2 do futebol carioca, onde jogou, se destacou no clube e dentro da competição e o atleta chega hoje a um novo momento e ao clube da Paraíba.

“Sabe, meu jogo foi transmitido, pude viver algo que sempre sonhei, isso é algo muito valioso para mim, não tem explicação, só posso agradecer a Deus por tudo que Ele tem feito e ainda há de fazer. Eu queria que os jovens da nossa cidade passassem o que estou passando, sentisse que tudo isso é de verdade”, finalizou ele.

A mãe do atleta, Valdenice Aparecida, diz que o momento é de orgulho do filho pela trajetória e superações. “Orgulhosa né, não foi fácil, mas eu estou muito orgulhosa vendo aonde ele chegou. Deus sabe o que faz”. finalizou a mãe emocionada.

Para Vaguinho sua história acima de tudo tem a missão de inspirar muita gente e ter como lição a importância da disciplina, foco nos seus objetivos, nunca desistir de seus sonhos, ter em sua volta pessoas certas e acima de tudo honrar e glorificar a Deus por tudo que acontece em nossas vidas. Para finalizar, Vaguinho diz “Nada é impossível para Deus, acreditem!”





Leia Também

Deixe um comentário Para "Cordeiropolense retoma carreira no futebol, se destaca no..."