Portal JE10 - Cordeirópolis e Região

Portal JE10 - Cordeirópolis e Região

Farmácia de Plantão: Farmavip Droga Nova,

Diório e Féio podem ficar inelegíveis

Uma decisão do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo pode ter deixado inelegíveis dois pré-candidatos a prefeito de Cordeirópolis, o ex-prefeito Féio Tamiazo (PPS) e o vice-prefeito Wilson Diório (PSDB).
A decisão se refere a um convênio entre a Prefeitura, que era administrada por Féio e a entidade Centro Comunitário de Cordeirópolis, administrada na época por Diório.
Segundo o Tribunal, o convênio firmado em 2006 que previa a contratação de Agentes Comunitários de Saúde foi ilegal. O termo que representou a transferência em cerca de R$ 2 milhões  para a entidade presidida por Diório foi realizado, segundo o Tribunal, sem plano de trabalho, sem licitação ou processo público de cadastro de entidades interessadas. A escolha dos agentes comunitários também foi feito sem processo seletivo.
O processo se desenrolou durante todos esses anos e os dois perderam todos os recursos. A decisão transitou em julgado, ou seja, eles não têm como recorrer.
A Câmara e o prefeito  Zorzo foram informados da decisão na semana passada pelo Tribunal. Eles tem um prazo para tomar as providências, que pode envolver a remessa da documentação para o Ministério Público.

ELEIÇÕES – A decisão pode enquadrar ambos na lei da ficha limpa, deixando-os inelegíveis por oito anos . Féio já estava com problemas de inelegibilidade por conta da reprovação de suas contas de 2012.
Diório já havia sido escolhido pré-candidato a prefeito pelo PSDB. Féio ainda não se decidiu se vai tentar voltar à prefeitura.
De qualquer forma, ambos devem ter problemas para registrar suas candidaturas. Se conseguirem, podem ter dificuldades para tomar posse caso sejam eleitos.
A decisão do Tribunal de Contas beneficia diretamente o prefeito Amarildo Zorzo (PV). Ela pode eliminar de uma vez os dois concorrentes de seu grupo político.
Para vários interlocutores ele tem divulgado a decisão do Tribunal, incluindo vários vereadores ouvidos pela reportagem. 


Deixe um comentário Para "Diório e Féio podem ficar inelegíveis"