Portal JE10 - Cordeirópolis e Região

Portal JE10 - Cordeirópolis e Região

Farmácia de Plantão: Farmavip Droga Nova,

Limeira arrecada tarifa de pedágio há 18 anos e rodovia continua sem melhorias

Uma novela que os cordeiropolenses ouvem desde 1998 e ainda não há previsão de uma solução. Com um arrecadamento milionário a cidade de Limeira é a responsável pela arrecadação do pedágio da Rodovia Cássio de Freitas Levy  e a única coisa que os usuários veem algumas vezes é o corte dos matos altos, entretanto, para conseguir a limpeza, é preciso muitas brigas e reivindicações.
A via que liga a cidade de Limeira a Cordeirópolis conta com um pedágio municipal há 18 anos, mas está tomada por ondulações, buracos, mato alto e outros problemas. E sempre que questionada sobre a falta de estrutura da estrada, a administração cita que a situação atual não apresenta riscos aos motoristas.
Mais uma vez para tentar chegar a uma solução foi realizada uma audiência pública no dia 20 de abril, às 19 hs no CCI em Cordeirópolis. O encontro teve aproximadamente 40 pessoas e mais a presença do secretário de Mobilidade Urbana de Limeira, Sebastião Pinto de Souza e mais dois vereadores de Limeira que fazem parte da CPI do pedágio: Dr. Júlio Cèsar Pereira dos Santos (DEM) e José Eduardo Monteiro Júnior (PSB),conhecido popularmente como Jú Negão.
Antes do início da audiência a redação do JE10 falou com o secretário de Limeira, o qual foi explanado:
“ Estou há 70 dias diante da pasta e a ideia inicial é tentar promover a PPP ( Parceria Público Privada), já que a execução total da obra ficará em torno de R$ 30 milhões. De início deve acontecer um projeto mais simples com um investimento de aproximadamente R$ 150 mil”, afirmou o secretário de Mobilidade Urbana de Limeira.
Antes de abrir a palavra aos presentes, as autoridades composta da mesa deram suas palavras e de acordo com o secretário de segurança de Cordeirópolis, Geraldo Maronesi, “ não vejo essa pista como perigosa, pois a maioria dos acidentes ocorreram por imprudência dos motoristas. A parte pior que analiso é que deveria ter a terceira faixa na ponte”.
Já na opinião dos vereadores de Limeira foi ao contrário: “Me desculpe, mas discordo com as palavras do secretário, pois o fluxo dessa pista é enorme e afirmo com convicção que a rodovia é perigosa e a mais cara por quilômetro quadrado, além de não haver manutenção. Tem que haver a duplicação e dividir a arrecadação com Cordeirópolis, pois a maior parte do trecho pertence a ela. O prefeito de Limeira até que eu saiba veio duas vezes falar com o de Cordeirópolis e até hoje nada se resolveu. Há necessidade de manutenção e reduzir a tarifa”, destacou o vereador limeirense Dr. Júlio.
Seguindo a mesma linha de raciocínio, o vereador limeirense Jú Negão destacou: “Também destaco que é sim uma rodovia perigosa com tráfego em mais de oito mil veículos diariamente e já presenciei acidentes nessa rodovia, inclusive aquele que envolveu pai e filha. Pelo valor da arrecadação pouco foi investido, nem podas de árvores e recapeamento não estão sendo feitos e nem mesmo a ex secretária da pasta sabia dar informações das arrecadações e onde estava sendo investido. De início afirmou que estava guardado para a duplicação, mas depois descobrimos que não existia nada guardado, agora estamos com o novo secretário e retomando o que deverá ser feito”.
Além dos representantes de Limeira houve também a participação da população. Para o cordeiropolense Sérgio Santos:
“Cordeirópolis mais uma vez me pareceu desorientado junto a essa importante questão pública. Citou que houve apenas sete mortos em 10 anos e que somente é necessário melhorias na sinalização vertical e horizontal, corte de mato e drenagem dos pontos de alagamento. Fiz o uso da palavra, representando o povo de Cordeirópolis. Criticamos o modelo de concessão ofertado de 30 anos, por haver perda de receita de no mínimo 120 milhões para ambas as cidades. Citei que não bastam as medidas de curto prazo pedidas por Cordeirópolis. Foi pedido a participação popular no projeto e a duplicação de responsabilidade mútua das cidades, com a criação de fundo participativo. Que se corrija essa situação de injustiça do controle da arrecadação por Limeira, pois os próprios vereadores de Limeira comentaram sobre isso, com apoio total da ideia, perdem o controle da arrecadação, mas corrigem uma injustiça histórica. Pedimos encarecidamente a todos que usem o dinheiro público de forma a beneficiar ao povo, e não mais uma vez a empresários e políticos corruptos, basta de mortes nessa rodovia tão importante para ambas as cidades”, indagou Sérgio Santos.
Estiveram presentes cerca de 40 pessoas para a audiência. Entre os vereadores cordeiropolenses estavam: Alceu da Silva Guimarães, David Bertanha (presidente da Câmara de Cordeirópolis), Sérgio Balthazer, Rosivaldo Pina, Jonas Antonio Chaves.


Deixe um comentário Para "Limeira arrecada tarifa de pedágio há 18 anos..."