Portal JE10 - Cordeirópolis e Região

Portal JE10 - Cordeirópolis e Região

Farmácia de Plantão: Droga Centro,

Presidente revela que falta de manutenção causou interdição da Câmara de Cordeirópolis

Em entrevista ao programa Cidade & Soluções da Rádio Vera Cruz FM, no último sábado dia 09, o presidente da Câmara Davi Bertanha (PPS)  revelou que a falta de manutenção do prédio da Câmara depois da inauguração foi a principal causa da interdição do prédio e não falhas na sua construção.
Segundo ele, tal conclusão está clara no relatório técnico produzido por um perito judicial indicado pelo Ministério Público e que servirá de base para o processo que corre na justiça de Cordeirópolis. Ainda segundo ele, o laudo não aponta falhas graves de construção e nem materiais de qualidade ruim.
 “O que o laudo indicou é que as calhas estavam mal dimensionadas e entupiram com restos de construção. Também algumas telhas estavam quebradas. Seria um problema fácil de resolver”, disse.
De acordo com ele, o laudo aponta que, com o entupimento das calhas e algumas telhas que quebraram durante  a construção, as águas pluviais começaram entrar na Câmara, comprometendo as placas de gesso do prédio, criando fungos nas paredes e deteriorando a pintura e o reboco.
Apesar de não citado nominalmente por Bertanha , as conclusões do laudo técnico comprometem o ex-presidente da Câmara e atual vice-prefeito Wilson Diório (PSDB).
O prédio da Câmara foi inaugurado no final da gestão de Sérgio Balthazar (PT), mas a obra oficialmente foi entregue pelas construtoras no início da gestão de Diório. A manutenção e eventuais ajustes na obra seriam de responsabilidade do tucano, que se lançou recentemente candidato a sucessão, rompendo a coligação com o prefeito Zorzo (PV).
Antes do laudo, a responsabilidade maior estava recaindo sobre Balthazar e seu antecessor Josué Picolini. Agora o processo pode ter uma reviravolta.
Segundo o presidente, com a interdição e a falta de manutenção, os custos da reforma da Câmara estão orçados em R$ 1,01 milhões. “Tem os custos do alugueis que estamos pagando e também o custo dos móveis e equipamentos, pois uma parte significativa não poderá ser aproveitada com a interdição”, completou Bertanha.


Leia Também

Deixe um comentário Para "Presidente revela que falta de manutenção causou interdição..."