Portal JE10 - Cordeirópolis e Região

Portal JE10 - Cordeirópolis e Região

Conheça o APP AcheAki | Android e IOs

Veja o que pode reabrir a partir do dia 1º de junho e quais medidas devem seguir

PIB teve queda em R$ 86 bilhões com o isolamento

Uma boa notícia em que diversos empresários aguardavam com ansiedade. O comércio volta a partir de segunda-feira (01) de forma gradual e seguindo todos os critérios da Secretaria Estadual da Saúde, como uso de máscaras e  álcool em gel.

“A partir de 1º de junho, por 15 dias, manteremos a quarentena, porém, com uma retomada consciente de algumas atividades econômicas no estado de São Paulo”, disse o governador João Doria.

As flexibilizações progressivas, estão levando em conta as características de cada município. O plano, denominado pelo governo como “retomada consciente”, terá 5 etapas. As regiões serão classificadas em fases conforme critérios da secretaria estadual da Saúde e pelo Comitê de Contingência para Coronavírus.

Fase 1, vermelha: alerta máximo, funcionamento permitido somente aos serviços essenciais
Fase 2, laranja: controle, possibilidade de aberturas com restrições (Cordeirópolis está inserida nesta fase)
Fase 3, amarela: abertura de um número maior de setores
Fase 4, verde: abertura de um número maior de setores em relação à fase 3
Fase 5, azul: “Normal controlado” – todos os setores em funcionamento, mas mantendo medidas de distanciamento e higiene.

Ao todo são 18 municípios que estão inseridos na região de Piracicaba, entre eles, Cordeirópolis e região.

Pelo plano, as regiões serão classificadas como alerta máximo (vermelho), controle (laranja), flexibilização (amarelo), abertura parcial (verde) e normal controlado (azul).

A região de Piracicaba foi classificada como em fase de controle (laranja), ou seja, os municípios estão em fase de atenção para eventuais liberações. Sendo assim, é permitido reabrir, com restrições, a partir do dia 1º de junho:

  • Atividades imobiliárias
  • Escritórios
  • Concessionárias
  • Comércio
  • Shopping Center

Após dia 14 de junho entram a fase amarela que é de flexibilização:

  • Bares, restaurante e similares
  • Salão de Beleza

Na fase 4 entram as academias e a previsão é que na fase 5 estejam funcionando, porém teatro, cinemas, promoção de eventos esportivos que tenham aglomerações ainda não estará liberado. Pelo plano do Governo de São Paulo ainda não há definição da volta às aulas.

De acordo com a secretária estadual de Desenvolvimento Econômico Patrícia Ellen, é que esse plano inicie com restrição, com fluxos de horários e também com medidas rígidas de distanciamento, no caso dos shoppings center, o ideal seria um fluxo em torno de 20% da capacidade original, respeitando o distanciamento de 1,5 m e o horário reduzido, a recomendação inicial seria de funcionamento de quatro horas com limitação do uso de praça de alimentação.

Comerciantes como devem seguir ?

Aos estabelecimentos que estão inseridos a retomar sus atividades a partir do dia 1º de junho devem seguir um protocolo da vigilância sanitária. O Governo Estadual elaborou um protocolo intersetorial  com diretrizes como: distanciamento social; higiene pessoal;  limpeza e higienização de ambientes; comunicação e monitoramento das condições de saúde.  Este protocolo se aplica a todos os setores, incluindo seus empregadores, funcionários, clientes ou usuários.

Clique abaixo e veja quais procedimentos devem seguir.

protocolo-intersetorial-v-07

O uso de máscaras continua obrigatório.

Queda de PIB no estado de São Paulo

Segundo um estudo realizado pelo professor Titular do Departamento de Economia da FEA-USP, professor Dr. Eduardo A. Haddad, os impactos econômicos das medidas de isolamento e distanciamento social no estado de São Paulo e suas Regiões no período do primeiro mês de 17 de março a 13 de abril foi uma queda do Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 86 bilhões.

O setor mais afetado foi o comércio por atacado e varejo com perda em mais de R$ 14 milhões e em segundo foram as atividades imobiliárias com mas de R$ 13 milhões.

Acompanhe abaixo o gráfico.

Este estudo foi publicado no dia 16 de abril de 2020.





Leia Também

Deixe um comentário Para "Veja o que pode reabrir a partir do..."