Portal JE10 - Cordeirópolis e Região

Portal JE10 - Cordeirópolis e Região

Conheça o APP AcheAki | Android e IOs

Áreas de lazer serão fiscalizadas, afirma Vigilância Sanitária

Multas por descumprimento podem passar de R$ 20 mil

Cordeirópolis está vivenciando uma onda de resultados positivos do novo coronavírus. Em apenas cinco dias, os casos passaram de 82 para 112, o que demonstra que estamos no auge do pico, portanto, é necessário evitar aglomerações.

Homens lideram com 51% e mulheres com 49%. A faixa etária com maior foco da doença está entre 20 e 29 anos com 26%, seguida dos 50 a 59 anos com 19%, dos 30 aos 49 anos estão com 17%. Os bairros com maior foco são: Jardim Cordeiro, seguido do Jardim Progresso onde englobam os bairros adjacentes São Francisco, São Luiz e Jardim Eldorado. Bairros esses que coincidentemente há reclamações de pessoas relatando de festinhas e churrascos em calçadas e áreas de lazer, por isso haverá maior fiscalização.

Para que os estabelecimentos comerciais possam  retornar com abertura total dependerá dos números de casos, portanto, o prefeito Adinan Ortolan salientou nesta  terça-feira (16) que os cuidados devem ser seguidos para que não aumente, pois Cordeirópolis faz parte da região de Piracicaba e caso aumente, poderá haver um retrocesso no isolamento.

Para isso o Coordenador da Vigilância Sanitária, Vanderlei Marangon, mais como conhecido como Dinho Marangon, explicou sobre a fiscalização que ocorre no município, onde conta com apoio da GCM, Central de Monitoramento e Polícia Militar.

“Vamos intensificar a fiscalização no comércio em geral, pois  não é o objetivo de ninguém em multar, sabemos da dificuldade de todos, mas pedimos a colaboração de todos, pois dependendo do número de casos, o governador pode determinar no dia 17 uma regressão”, explicou o Coordenador.

Áreas de Lazer

Com relação às áreas de lazer que ainda insistem em alugar para festas, Dinho Marangom afirmou à reportagem do Portal JE10 que será usada regras conforme a lei.

“Se recebermos denúncia de festas, a mesma será interrompida no ato, sendo a primeira vez,  será encaminhada uma notificação ao proprietário, na segunda vez terá um auto de infração e a terceira dará uma multa e que por sinal é bem pesada, que varia de 10 a 10 mil Unidade Fiscal do Estado de São Paulo  (UFESP)”, explicou o coordenador.

O valor de cada UFESP para 2020 está em torno de R$ 28,00.

Para denunciar há vários telefones que podem ser acionados: Vigilância Sanitária (19) 3546-9828/3546-9829 ; pela GCM 3546-5838 ou pela Polícia Militar no 190.





Leia Também

Deixe um comentário Para "Áreas de lazer serão fiscalizadas, afirma Vigilância Sanitária"