Portal JE10 - Cordeirópolis e Região

Portal JE10 - Cordeirópolis e Região

Conheça o APP AcheAki | Android e IOs

E agora, qual revestimento eu compro?

Quem está construindo ou reformando, com certeza já andou dando uma olhadinha em revestimentos nas lojas, e viu que há uma infinidade de materiais, formatos, cores, marcas e produtos disponíveis. Mas, entre tantas opções, qual a melhor escolha?

Hoje a dica é voltada para auxiliar na comprar revestimentos com segurança, visando tanto a qualidade quanto a beleza do produto.

Nossa região é rica em cerâmicas, portanto sempre cheia de novidades e variedades de produtos, porém, a escolha de um revestimento, não deve ser baseada somente pela característica visual.

É necessário fazer uma análise um pouco mais minuciosa, tanto do produto quanto o local de aplicação do mesmo.

Existem muitos materiais a se escolher, mas os mais comumente utilizados nas áreas residenciais são os revestimentos cerâmicos de massa vermelha, os de massa branca, os laminados (MDF) e os vinílicos (LVT – Luxury Vinyl Tile – vulgo PVC).

Mas antes de escolher entre esses materiais, primeiramente devemos considerar se será aplicado em piso ou parede, ou em ambos. Pois no mercado existem muitos revestimentos que podem ser aplicados nas duas superfícies, mas também existem diversos que são fabricados somente para parede, e que não podem ser aplicados no piso, e os que podem ser aplicados em piso, sempre podem ser aplicados em paredes.

Além disso, a escolha entre as cerâmicas de massa vermelha e de massa branca, seja com borda retificada ou arredondada, também vão diferenciar a questão de resistência do material e absorção de água. Os porcelanatos de massa branca, geralmente tem uma resistência mecânica muito superior aos de massa vermelha, e também um índice bem pequeno de absorção de água, o que é ótimo, e por isso tem um custo um pouco mais alto.

Além dessas características, nós temos também a diferença nas bordas, alguns são bordas retificadas, outros arredondadas, o que vai sim causar bastante diferença no visual final do produto aplicado. Quanto mais retificada a borda, menor será o rejunte entre as placas, e mais delicado e discreto ficará o visual final.

Existem também alguns revestimentos que são indicados para assentar em piso sobre piso, são os chamados “casca de ovo” que possuem uma espessura menor que o comum, para que não fiquem muito mais altos que o piso antes existente, são uma ótima opção, mas só poderão ser aplicados, se a condição do piso de baixo estiver boa, ou seja, sem placas se soltando, ou problemas de umidade.

Visto isso, caso seja para colocar no piso, veja primeiramente se o ambiente é uma área molhada, ou seja, se sofrerá incidência de água com frequência (geralmente banheiros, lavabos ou áreas de serviço).

Se sim, a sua escolha deverá ser preferencialmente entre os revestimentos com acabamento acetinado, pois esses não irão escorregar quando estiverem molhados. Principalmente em áreas dentro de box, não se deve utilizar piso com acabamento polido ou esmaltado brilhante.

Na imagem a seguir, por exemplo, repare que o mesmo revestimento foi utilizado tanto no piso quanto na parede, nesse caso é um revestimento que imita muito bem o Mármore Callacata, e que dá um visual super sofisticado e moderno, além de harmonizar muito bem com a composição madeirado. Veja que na área dos chuveiros, o piso é uma imitação de deck de madeira acetinado, não oferecendo risco de escorregar na hora do banho.

Porém, esse madeirado não precisa ser necessariamente antiderrapante, pois só por não ter a camada de polimento, ele já é menos escorregadio do que os outros.

Se for área externa ou área de piscina, aí sim então é interessante que este seja antiderrapante. Atualmente há várias linhas de revestimentos no segmento antiderrapante que imitam muito bem um deck de madeira, e que ficam lindos em áreas de piscina, além de ter um custo mais baixo do que deck de madeira ou pedras naturais e uma manutenção menor. Aliás, uma ótima alternativa para personalizar o espaço, é mesclar uma imitação de madeirado com algum outro revestimento mais claro que contrasta com a madeira, ou os famosos pisos “atérmicos”, criando assim uma divisão visual entre áreas ou criando desenhos interessantes, apenas pela mudança do piso.

Em áreas sociais, a escolha do revestimento do piso é mais abrangente, pois pode-se aplicar desde o polido alto brilho até os acetinados, a escolha vai depender do estilo da sua casa, do seu gosto, e da sofisticação que você gostaria de trazer ao ambiente. Os revestimentos com brilho (polidos ou esmaltados de alto brilho) e claros vão trazer mais sofisticação e modernidade ao ambiente. Já os sem brilho ou madeirado sem brilho (imitação ou não), vão trazer um pouco mais de aconchego, e em alguns casos mais rusticidade.

 

Em áreas de cozinha também podemos utilizar conforme as áreas sociais, porém, nas proximidades do fogão, e áreas que sofrem a incidência de gordura, se você trabalhar com um revestimento polido, por exemplo, coloque um tapete para não escorregar se pingar gordura.

Ainda nas cozinhas, é comum aplicar um revestimento acima da bancada principal, com visual mais diferente, ou algum desenho que se destaque do ambiente. Porém, deve-se tomar cuidado com revestimentos 3D ou revestimentos muito texturizados, pois não serão tão práticos para a limpeza e manutenção do dia-a-dia.

Uma pergunta muito frequente que ouço é sobre a necessidade de se colocar revestimento na cozinha inteira.

A resposta é NÃO!

Antigamente utilizava-se cozinhas e banheiros revestidos até o teto, por facilidade de manutenção.

Porém, atualmente utilizamos os revestimentos somente nas áreas que sofrem de fato com a incidência de gordura ou de água: dentro do box, próximo aos vasos sanitários, próximo às pias do banheiro ou cubas de cozinha e próximos da área do fogão.

Dessa forma, além de reduzir o custo da obra, o ambiente fica com um visual mais leve, e com uma versatilidade maior, pois você pode ir mudando a cor das paredes com o passar do tempo, mudando assim o visual do seu ambiente sem o famoso quebra-quebra.

Uma ótima opção também, é colocar um frontão alto (roda-tampo) da mesma pedra da bancada nessas áreas de pia e fogão, de forma a não precisar colocar revestimento nelas.

Nos dormitórios e closets, é interessante que o piso tenha uma propriedade térmica mais aconchegante, para que se possa pisar descalço sem sentir aquela sensação gelada de piso cerâmico. Assim, é indicado o laminado ou o vinílico, ambos possuem propriedades térmicas bem melhores que os cerâmicos. Para escolher entre um e outro, além da questão de valores, pois o piso vinílico tem um custo mais elevado, temos que considerar a questão de limpeza e manutenção.

Já vi casos de pessoas tem costume de sair lavando a casa toda. Dessa forma, é bom ficar longe dos pisos laminados, pois eles absolutamente não podem sofrer incidência de água. Já o vinílico, por se tratar de um PVC, mesmo não podendo ser lavado, é mais resistente à passagem de um pano mais úmido e uma limpeza mais profunda.

Para quem tem apartamentos pequenos, o piso mais indicado seria o vinílico clicado (sistema de encaixe tipo “click”), pois poderia ser utilizado no apartamento inteiro (exceto em banheiros e varandas), e por sua característica mais espessa ele também reduz bastante a transmissão de ruídos para o apartamento de baixo.

Enfim, no mercado há uma infinidade de acabamentos e revestimentos disponíveis, possibilitando cada vez mais a personalização dos ambientes.

Na hora de pesquisar os revestimentos é muito comum ficar perdido em meio a tantas opções disponíveis.

Procure orientações e assessorias com profissionais de arquitetura e design, para te ajudar criar um ambiente agradável e acolhedor e que combine com você e com a sua família, afinal, um investimento desse porte será otimizado se houver um planejamento prévio através de projetos, com as orientações corretas que combinem qualidade, praticidade e beleza, pois qualquer erro pode acabar gerando grandes prejuízos ou resultados indesejados.

Entre em contato conosco:

TANIA CARINI ARQUITETURA E DESIGN
CONSULTORIA, CRIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS

(19) 3546-4359 / (19) 9.9719-5408 – taniacarini .arq@gmail.com
Rua João Fratini, nº275, Vila Barbosa – Cordeirópolis/SP





Leia Também

Deixe um comentário Para "E agora, qual revestimento eu compro?"

About the Author

Tania Carini
TANIA CARINI ARQUITETURA E DESIGN CONSULTORIA, CRIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS (19) 3546-4359 / (19) 9.9719-5408 - taniacarini .arq@gmail.com Rua João Fratini, nº275, Vila Barbosa - Cordeirópolis/SP